Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Últimas noticias > Seminário de Iniciação Científica reúne mais de 35 pesquisas desenvolvidas na Unifesspa
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Seminário de Iniciação Científica reúne mais de 35 pesquisas desenvolvidas na Unifesspa

  • Publicado: Quinta, 04 de Maio de 2017, 15h53
  • Última atualização em Sexta, 23 de Junho de 2017, 11h30
  • Acessos: 268

imagem apresntadoraMais de 35 alunos pesquisadores da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) apresentaram trabalhos nas diferentes áreas do conhecimento durante o  Seminário de Iniciação Científica, realizado nesta terça-feira (18/10), na Unidade III do Campus de Marabá. São alunos inscritos no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) na Unifesspa, financiadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). 

“O nosso objetivo é fomentar a inserção dos alunos de graduação no exercício da pesquisa. A Unifesspa acredita que a iniciação científica é crucial para que o aluno tenha a oportunidade de potencializar seu perfil intelectual ao ampliar seus horizontes de pesquisa”, afirmou a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Propit) da Unifesspa, Fernanda Carla Lima Ferreira.

Para a segunda edição do seminário foram convidados os avaliadores do CNPq, Gilberto Dantas Saraiva, Temis Parente e Karylleila Andrade Klinger e como avaliadores internos os professores Luiz Gomes Moreira e Caio Maximino. “Nesta jovem universidade encontramos alunos e professores empolgados, engajados e com projetos com forte inserção social, que dialogam com a comunidade”, avaliou a professora Karylleila Klinger, destacando projetos na área de Linguística, Literatura e Educação Especial.

A estudante de Pedagogia, Marciene Sousa, foi uma das bolsistas avaliadas. Ela ressaltou a importante contribuição dos avaliadores no Seminário. Segundo ela, o evento "também é uma oportunidade de dar visibilidade ao trabalho, compartilhando o conhecimento com a comunidade acadêmica”, comentou.  

No Seminário de Iniciação Científica foram apresentados e avaliados 38 trabalhos, os quais abrangem diferentes áreas de conhecimento. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página